quinta-feira, 18 de julho de 2013

ESPAÇO DO COLABORADOR


3 comentários:

Gorko Duberoux - Cayo César disse...

Uma visão otimista do pequeno e loiro principezinho suicida, mas uma boa visão.

Uma analise quase salvadora e pq não dirianos, responsável?

Andreza Crispim faz uma reflexão bonita sobre uma das frases que mais odeio neste livro. "Tu deviens responsable pour toujours de ce que tu as apprivoisé." Ou seja, tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Será?

Cada um que seja responsável por si mesmo. É o que eu penso.

No entanto o enfoque de Crispim vai mais a fundo, menos arrogante que eu.

Não entendo de francês... Mas vejo "apprivoisé" como conquistar, domar. E no sentido mais próximo aos amiguinhos do principezinho, domesticar.

Cativar é uma palavra tão bonita. Mas é um passo pro cativeiro. Seja ele uma cúpula de vidro, uma caixa de madeira ou uma relação estranha no meio do deserto. Eu não gosto muito desse principezinho... Mas gosto menos ainda de como as pessoas utilizam essa frase.

Sei de uma coisa. Preciso esperar 24h pra ver o Sol nascer.

Enfim, fiquem com a analise de Crispim que eu fico com o grafit:
http://farm2.staticflickr.com/1280/4705188395_b114d54e1d_z.jpg

Calikcia Vaz disse...

A primeira vez que escutei essa frase "Tu te tornas eternamente responsável pelo que cativas", nunca fui muito a favor dela (em parte), e sempre que a leio ou ouço alguém falar, sempre vem a lembrança da seguinte poesia.

ESSÊNCIA

Não machuque um coração que tu habitas,
Cuide-o para que não sofra,
Se não tem intensão de ama-lo
Não alimente sua esperança.
Se for cuida-lo, ame-o verdadeiramente
No mais fundo da sua alma e sua mente,
Não julgue sem conhecer a essência,
Não se escolhe a dedo quem o coração pode amar;
Responsabilize-se pelas suas escolhas
Se necessário arque com as consequências,
Não sinta-se responsável por quem cativas,
Mas se alguém por ti se cativar
Não o maltrate.


Autor: Calikcia Vaz

Anônimo disse...

Quando eu leio essa frase penso que se a pessoa pode nos cativar de várias forma e a responsabilidade da pessoa é por essa forma de cativo. Pq alimentar algo que realmente não quer?